• doramachadooficial

Meditar é difícil mesmo?

Eu decidi escrever um artigo sobre este tema porque muitas pessoas me perguntam como consigo meditar, como funciona, quais as dificuldades e os benefícios etc etc. E como eu poderia ajudá-las a começar a praticar.

Em 2000 em saí de São Paulo para trabalhar em Itatiba, numa multinacional francesa.

Após 8 promoções na empresa anterior, foram 16 anos na mesma companhia, apesar de desafios incessantes e deliciosos em vários países, com muito aprendizado e várias pessoas na bagagem.

Aquilo provavelmente me deixou numa zona de conforto e, quando me mudei pra cidade pacata do interior, fiquei doente. Médicos queriam cortar nervos de minha perna direita até encontrarem o problema, o que significaria ficar provavelmente sem parte dos movimentos da panturrilha. Obviamente não aceitei isto e procurei alternativas.

A meditação entrou na minha vida aí. Neste momento. Comecei a praticar yoga e meditar, o que me trazia grande alívio. Mas meditar... isso foi muito desafiador.

Se alguém me contasse que era tão simples, eu não teria levado 2 inteiros anos pra aprender. Diziam pra mim que para meditar eu precisaria "esvaziar a mente" e "NÃO pensar em nada". Hmmm. Isto é complexo!

Mas não é assim. E vou te contar como pode ser bem simples.

O maior segredo: Ficar no presente!

A minha ideia aqui não é falar em nomes técnicos, nem deixar o texto confuso para você, meu caro leitor, minha leitora. A ideia é que uma pessoa leiga possa interessar-se, como eu me interessei um dia, e mudar suas práticas diárias para melhorar sua qualidade de vida, tanto do ponto de vista pessoal, quanto profissional.

Algumas dicas minhas que espero que você goste e compartilhe. Detalhe importante: para qualquer das dicas abaixo, se algum pensamento "nada a ver" vier à sua cabeça, simplesmente respire, deixe o pensamento de lado e volte ao exercício.  

Começar por onde? Pela respiração. Muito simples: sente-se num lugar confortável e feche os olhos - se deitar você corre o risco de dormir, especialmente para os iniciantes. Apenas preste atenção em sua respiração: só preste atenção em como você inspira, como você expira. Preste atenção aos movimentos de sua barriga e peito ao respirar, preste atenção às narinas e boca. Preste atenção somente. Tanto para esta dica como para as outras, recomendo que coloque um timer em seu celular, porém, deixe-o no silencioso ou modo avião, para que não seja interrompido, interrompida durante a prática.  Concentração. Talvez, se você tem mais de 40 anos, lembre-se de seus pais pedirem pra você contar carneirinhos na hora de dormir. Isto já era uma prática de meditação. E você provavelmente dormia porque estava deitado. A concentração é muito importante nas práticas de meditação. Aqui dou uma dica muito simples. Ao invés de contar carneirinhos, conte sua respiração. Diferente do exercício anterior, que recomendo que preste atenção aos movimentos do seu corpo, aqui sugiro que conte as respirações. Pode colocar um timer de 2 minutos que já é muito bacana para iniciar.Dor.  Eu amo este tipo de meditação. Quando estiver com alguma dor, sente-se num lugar confortável e inspire sentindo toda a dor que seja possível sentir. Sim, isto dói. Expire imaginando que está liberando esta dor de você. Experimente também com o timer de 2 minutos no mínimo. Inspirando e sentindo a dor. Expirando e soltando a dor para fora de você. Funciona super. Para dor de cabeça e outras tantas. Pode ser um desafio concentrar-se com dor, mas posso garantir que alivia mesmo.Ansiedade. Qualquer prática ajuda muito a diminuir a ansiedade. Qualquer uma. Mas eu particularmente gosto de uma meditação em frente a uma vela acesa. Observar os movimentos da chama, as cores que vão se formando, as cores diferentes da base da chama para o topo, enfim, tudo. Pode ser com qualquer objeto que escolha: uma flor, um livro, ou objeto qualquer. Use um timer sempre, para começar.Meditação contemplativa. Assim como a acima para ansiedade é uma meditação que você fica olhando, ao invés de ficar com olhos fechados, eu amo esta prática. Pode ser em qualquer lugar. Eu, que moro na praia, faço diariamente lá. Sente-se num lugar confortável - pode ser um parque, praia, praça ou até na sua casa. Não precisa necessariamente ser um lugar silencioso, aliás, eu prefiro que não seja. Por quê? Porque você vai sentar-se confortavelmente e ficar "somente" observando. Observando todos os sons, cheiros, pessoas se movimentando, indo e vindo, a onda do mar, tudo. Quando digo observar, não digo aqui julgar. Por exemplo, passa aquela pessoa que você acha que conhece de algum lugar. Não fique interpretando, tentando entender a cena. Simplesmente deixe a cena passar e vá para a próxima à sua vista. O próximo som, próximo cheiro, próximo movimento.Insônia. Muitas pessoas sofrem deste mal. A insônia normalmente traz pensamentos incessantes que vão e vem, sem ter conexão com o seu momento presente, ou seja, o momento de relaxar e dormir. Então faça exatamente o contrário para sair dessa situação: deite-se - esta é pra fazer deitado, deitada.  Vá para a sua respiração. Feche os olhos e comece a prestar atenção. Só preste atenção no seu corpo e os movimentos que faz para respirar: pulmões, barriga, peito, narinas, testa, franzir de testa, pescoço, tudo. Só preste atenção. Eu recomendo que faça esta meditação em sua posição preferida para dormir, pois irá pegar no sono e no dia seguinte provavelmente nem se lembrará o exato momento em que dormiu. O mais desafiador aqui é deixar os pensamentos que vierem de lado. Se quiser melhorar ainda mais, conte as respirações. Volte ao número 1 quando algum pensamento qualquer vier. Parece complexo? Mas não é. Permitir, sem brigar com seus pensamentos, que eles venham e possam ir embora, sem nenhum julgamento, é uma questão de treino. Atividades corriqueiras. Pode parecer que não, mas sim: você já pratica meditação e nem sabe. Se você tem um hobby, por exemplo, você já medita. Se você ama cozinhar, preste atenção a todos os detalhes de seus movimentos, todos os cheiros, os sabores. Se vier algo que não seja você cozinhando à sua mente, deixe o pensamento ir embora e volte para o momento presente. O momento presente é sua meditação. Caminhar ou praticar um esporte também funciona. Momento presente. Foco no que está fazendo agora. Isto é meditar.Atingir objetivo / meta específica: futuro.  Que incoerência, o leitor poderia me dizer agora! Você disse pra pensar e viver o momento presente! Serve pro futuro também? Sim. Ajuda muito você simular um momento específico que você planeja. Feche os olhos, sentando-se num lugar confortável e visualize detalhes. Detalhes de você concretizando aquela ação. Detalhes físicos, como você sente as partes do seu corpo naquele momento. Detalhes sensoriais e psicológicos, como você reage aos estímulos externos do momento. Funciona tanto para metas que você quer realizar, quanto para momentos que você quer simular para diminuir a ansiedade, como por exemplo, uma palestra, uma entrevista de emprego. Você se vê em detalhes naquele momento. Ajuda em quê? Ajuda muito a você perceber coisas que pode incluir em seu plano para realizar melhor aquela meta, ajuda muito a você ter menos ansiedade e mais foco para atingir e você irá perceber que terá "insights" durante o dia ou nos próximos dias sobre o assunto. Obter respostas. Eu sempre digo que um de nossos pilares é o autoconhecimento. Quanto mais eu medito, mais me conheço. Quando você tem um problema, uma situação pra resolver ou até uma doença que não sabe de onde veio, pare e medite. Eu normalmente peço para o meu Eu Superior me ajudar a solucionar tal questão. Peço para que meu subconsciente atue naquele momento em meu benefício e digo pra mim mesma que estou pronta pra ouvir e aprender. Incrível, mas respostas vem. Eu me curei de uma doença incurável assim: perguntando e acolhendo e interpretando as respostas. Nosso subconsciente guarda muitas coisas que nós, por auto sabotagem ou crenças limitantes, tememos ver. Quando estamos ali, entregues de corpo e alma à meditação, conseguimos interpretar as respostas, dando possibilidade pra nos conhecermos melhor e aproveitar melhor nossos momentos e nossa saúde física e mental.Recapitulando o dia. Outro dia recebi através de um grupo de Whatsapp uma meditação que ajuda a prevenir o mal de Alzheimer. E já foi provado realmente que a meditação contribui para o bem-estar e saúde de nosso cérebro. Sente-se confortavelmente na hora de dormir - pode ser na cama mesmo. Relembre tudo, absolutamente tudo, no maior nível de detalhes possível, sobre como foi seu dia. Desde o despertar até aquele momento ali. Muitas pessoas tem dificuldade de lembrar o que almoçaram, não é mesmo? Sabe por quê? Porque não vivem 100% o momento. Não prestam atenção à comida que colocam no prato, à mastigação, aos sabores, às sensações de prazer que aquela comida traz - por isto esquecem. Comem sem mastigar, olham o celular ao mesmo tempo, não descansam os talheres no prato e nem prestam atenção ao seu momento presente, nem às pessoas e conversas dali.  Esta meditação pode ser bem desafiadora no início, nos primeiros dias. Mas você vai perceber muito rapidamente a evolução da lembrança diária de seus pensamentos, o que vai trazer mais consciência para o seu dia a dia.Meditação guiada. Se nenhuma das opções acima parece viável ainda pra você, sugiro a meditação guiada. Nada mais é do que uma pessoa conduzindo você durante a prática. Separei um vídeo - gosto muito deste moço, o Ricardo - que mostra uma meditação guiada de 10 minutos. Ele vai com você, passo a passo, de maneira bem conduzida, durante a prática. Acesse o link e veja mais vídeos dele. 

E quais as vantagens em meditar diariamente?

Quanto mais presente no seu momento atual, mais foco. Quanto mais foco, mais resultados atingidos. Quando você para 2, 3, 5, 30 minutos e dedica um tempo pra você, mesmo, em silêncio, sua vida fica muito mais centrada, focada e com menos ansiedade.Autoconhecimento é algo que buscamos a vida toda, pois sempre estamos nos conhecendo e aprendendo. A meditação é uma das melhores maneiras que eu conheço para isto. Sendo humilde e aprendendo consigo mesmo, com seus feedbacks internos, é uma constante ferramenta de aprendizado. E isso é incrível!Nosso cérebro precisa de um tempo, de um descanso. Muitas vezes temos a necessidade de querer estar ou querer "aparecer" nas redes sociais 7 dias por semana. Mostrar a todos que somos invencíveis, imbatíveis e que não paramos nunca. Isto é coisa do passado. O moderno agora é você deixar o celular de lado, ficar sem olhar as redes sociais por algumas horas ou final de semana, relaxar e curtir a vida. Além de gostar do ócio criativo de Domenico De Masi, que não vou me estender no tema aqui,  gosto demais da frase "Stop de Glorification of Busy", que interpreto: "Pare de se vangloriar porque está ocupado". Vemos hoje muitas, muitas pessoas mesmo querendo mostrar pra todos, mais do que pra elas, que estão ocupadas. E eu sou do tipo de pessoa que durmo 5 horas por dia e tenho tempo pra tudo o que me proponho a fazer. Mas tenho meus horários. Não trabalho durante o dia, só à noite. Não fico vendo LinkedIn nos finais de semana, entre outras coisas. Tenho tempo pros meus amigos, minha família e as coisas que amo fazer. Não deixo de praticar meus esportes, minha culinária, meus artesanatos, fazer cursos constantemente e ler um livro por semana. Mas descanso também. Amo trabalhar e amo minha vida pessoal. As duas coisas andam juntas. E sabe o que penso desta frase? Você prioriza o seu tempo. Se diz pra alguém ou pra si mesmo que não tem tempo, na minha visão é porque não quer, de fato, priorizar aquilo. Tempo há, mesmo para os que dormem mais do que 5 horas por noite. 

Pra finalizar, as 7 maneiras de meditação que podem mudar seu cérebro, segundo a Revista Forbes:  

Ajuda a prevenir o envelhecimento cerebral.Reduz a atividade do centro do cérebro.Proporciona efeitos antidepressivos para depressão e ansiedade.Pode levar a mudanças em áreas-chave do cérebro.Em poucos dias de prática, melhora a concentração e atenção.Reduz a ansiedade.Pode ajudar com vícios.Leia o artigo da Fordes na íntegra, por Alice Walton: https://www.forbes.com/sites/alicegwalton/2015/02/09/7-ways-meditation-can-actually-change-the-brain/#5f7e2a231465 Livro que gosto de recomendar: Meditação para iniciantes, de Stephanie Clement. Boas práticas pra você.


Dora Machado Nota: em 2015, já com 48 anos de idade e no auge de minha última crise da doença de Lyme, eu não conseguia dormir por noites seguidas e tinha uma dor de cabeça insuportável. Meu médico pediu uma ressonância e sabe o que ele me disse? "Dora, seu cérebro é jovem como o de uma pessoa de menos de 30 anos." Ele, neurocientista, além de reumato, atribuiu isto às minhas práticas de meditação, mesmo naqueles momentos de dor. Sim. Este médico, que prefere o anonimato, me ajudou, a partir daí, sabendo de minha paixão por meditar, a usar técnicas para a dor e para a cura de minhas células doentes. Foi aí que me curei da doença de Lyme em 2015. 


38 visualizações

© 2019 Dora Machado Consultoria

doramachadooficial@gmail.com