• doramachadooficial

Reinventar a vida

"A crise pode levar seu emprego, mas não a sua capacidade de reagir." Reinventar a vida? Sim. É possível!


25 anos fazendo tudo igual e perder o emprego de repente, achando que estava estável. Uma profissional de marketing que virou maquiadora. Um casal em crise dupla de desemprego que descobriu um talento que a esposa nem imaginava - confeccionar lembrancinhas para festas - o marido tornou-se o entregador. Um profissional que amava o que fazia e foi demitido. 

Esses foram alguns dos exemplos do documentário do Globo Repórter de 14/09/2018. Não por acaso, justamente quando eu estava no meio da minha 1ª Semana de Invenção da Sua Marca, surgiu esta matéria. E é assim mesmo: a física quântica explica o quanto tudo é sistêmico. Já desejou comprar um carro, modelo tal, marca tal, cor x e ano y? Pois é... aposto que começou a ver um monte de carros iguaizinhos ao do seu desejo nas ruas, não é mesmo? E isto é muito bom. Sinal que estamos com nossa mente em sintonia com nossos desejos.

E, no meu caso, o desejo de inspirar as pessoas à reinvenção.

É necessária muita imaginação para reinventar-se. Talvez essa seja a única afirmação do documentário que eu discorde. Acho que uma boa dose de exercícios focados e de autoconhecimento podem já te proporcionar uma boa reinvenção.

Quais as vantagens?

Foi unânime essas pessoas dizerem que a melhor parte da reinvenção é a qualidade de vida, em plena crise. E eu complemento: e a satisfação pela escolha.

Há desafios? Inúmeros.

Pessoas relatam que trabalham em horários e áreas antes nem imaginados.

Por outro lado, a proposta da vida nova, com resultados e mais qualidade de vida com a tranquilidade de fazer o que ama, é indiscutivelmente o maior peso na balança.

Para um país onde há mais de 13 milhões de desempregados, ainda há os que optam, por livre escolha, por partir para a reinvenção de suas carreiras. De suas marcas. Como sempre digo, se as pessoas soubessem de fato seus talentos e como aplicá-los, não teríamos tantas pessoas infelizes em seus trabalhos ou sem colocação atual.

Muitos vão para a lista do "menos é mais" e acabam tendo muito mais retorno e benefícios do que antes.

Fazer uma aula de yoga em plena terça-feira? Um banho de cachoeira numa segunda à tarde? Um termo que amei, explica tudo: "isso é um prazer perverso". Hehehehe. E como posso garantir isto, ainda mais morando aqui em Florianópolis, onde decidi trabalhar somente 4 horas por "noite", online, de segunda a quinta-feira. Ver o mar em pleno horário normal de trabalho passo agora a chamar de "prazer perverso".

Um resumo de alguns tópicos que possam te atrair. Talvez você esteja no emprego dos sonhos. Talvez possa ainda melhorar. Talvez o desemprego. De qualquer maneira, como eu disse anteriormente, em outro artigo, por que não tornar o seu Plano B, um Plano A, agora mesmo ou se planejar pra ele?

1. Não é da noite pro dia. Precisa transformar medo em coragem. E Planejamento.

2. Refazer e reduzir custos. Avaliar os detalhes. Separe despesas fixas de variáveis e vá pro ataque.

3 As receitas tem que ser bem aproveitadas. E priorizar suas metas, sendo poupar ou qualquer coisa que queira investir vale a pena.

4. O que é importante pra nós pode "sim" surgir em momentos de crise. Aí vem a capacidade para você mudar seus gastos, reagir à economia e se reinventar. Sempre de uma melhor maneira.

5. Aproveitar todo o aprendizado ao longo de sua carreira, mesmo que a opção seja outra área. Sempre sua experiência vai agregar.

6. Tempo - você vai passar a usar bem melhor o "luxo" do nosso século.

7. Dar asas à imaginação, mesmo e principalmente em momentos de incerteza.

8. Construir boas relações humanas.

9. Ter prazer enorme em reinventar-se.

10. Mudar pra não ficar parado. A crise pode levar seu emprego, mas não a sua capacidade de reagir.

11. E mesmo que goste do que faça, é sempre possível ter mais prazer ainda.


Meu trabalho é inspirar pessoas a identificarem seus talentos, promoverem a si mesmas como se fossem uma Marca e realizarem seus projetos e de seus Clientes. Se quiser, fale comigo.

Dora Machado


Nota: este texto foi escrito por mim e as frases estão praticamente iguais à do documentário. Não está entre aspas porque há comentários meus. Créditos totais ao Globo Repórter e sucesso para todos nós!

Clique aqui para acessar à chamada do documentário no Youtube.

0 visualização

© 2019 Dora Machado Consultoria

doramachadooficial@gmail.com